Como resetar seu celular Android

Seu aparelho está apresentando lentidão e erros ao abrir aplicativos?

Os sistemas operacionais recebem atualizações constantes, tanto para melhora de performance, quando para conserto de bugs, porém, em alguns momentos essas atualizações podem acabar corrompendo o aparelho.

Se você estiver enfrentando lentidão  e erros ao abrir ou navegar por aplicativos, pode estar na hora de fazer um Hard Reset no seu aparelho. Mas afinal o que é o hard reset e como fazê-lo?

Hard reset também é conhecido como restauração de fábrica. Quando você faz isso, basicamente está limpando dados desnecessários que ocupam a memória do aparelho  e causam lentidão. O sistema operacional voltará a ser exatamente o que era quando você o comprou na loja!

Então, se for preciso resetar, é preciso fazer o backup, ou você perderá todos os dados do celular.

Vá em Configurações. Qualquer coisa que diz respeito ao sistema operacional ou memória do celular estará sempre em configurações. Então sempre procure pela engrenagem no menu principal. Depois entre em Gerenciamento geral.

Clique em Fazer Backup e Restaurar. É importante fazer seu backup primeiro, ou você perderá os dados do celular. Clicando em Fazer backup de meus dados, você poderá escolher quais informações quer salvar antes, bem como ativar a opção de backup automático.

Depois clique em Restaurar Dados. O processo pode demorar alguns minutos, mas assim que terminar, basta clicar em Restaurar Agora. Depois, é só esperar a restauração completa e seu celular estará novo em folha.

Porém se o problema persistir, aconselhamos que leve seu aparelho à uma assistência técnica autorizada ou, caso você tenha nossa proteção, basta abrir um pedido de serviço 😉

 

 

Qual é a câmera de smartphone mais poderosa hoje?

Nem iPhone, nem Samsung

segundo o site DXOMARK, a melhor câmera de smartphone no mercado atualmente pertence à linha da HTC

Nós levamos nossos celulares para todos os cantos, e como companheiros do nosso dia a dia, acabamos usando o aparelho para registrar nossas memórias, sejam elas em vídeo ou foto.

Uma pesquisa da Samsung realizada em 2015 demonstrou que a qualidade da câmera é a segunda característica mais considerada pelo consumidor ao comprar um smartphone topo de linha (25%), a primeira sendo o fabricante. Talvez por isso fiquemos espantados ao descobrirmos como o novo modelo da HTC, o U11, foi lançado neste ano sem receber a devida atenção dos fotógrafos amadores quanto à potência de sua câmera.

Com resolução de 4038 x 3036 pixels, diafragma de 1.7, sensor de 1/2.3”, estabilização, autofoco e câmera frontal de 16 MP, o desempenho do aparelho para fazer filmagens e tirar fotos ganhou a nota 90 (de um total de 100) no DXOMARK, site referência por seus testes de qualidade de imagem e câmera de diversos dispositivos.

O que fez a diferença

Segundo o site, o tamanho do sensor no HTC U11 levou o aparelho a outro patamar. Por conta dele a performance de autofoco foi uma das melhores já vistas pelos especialistas, tanto em ambientes com pouca e muito luz. A estabilização ótica captura multi-imagens, o que acaba preservando detalhes e diminuindo ruídos.

Fotos ao ar livre

O HDR automático ajuda a dar cores mais vibrantes às imagens. Dá uma impressão mais real sem precisar do incremento de cores vivas que vemos no S7 e S8 da Samsung, o que pode desagradar alguns que estão acostumados com fotos mais coloridas. Porém, a aparência mais apagada (se comparada às câmeras do aparelhos citados anteriormente) pode ser resolvida com ajuste de exposição de luz.

Fotos com flash

Seguindo Google Pixel, Samsung S7, S8, e iPhone 7, o recurso expõe o ambiente ou objetivo à boa luz e preserva detalhes com baixo ruído na imagem, o que pode ser alcançado com a sincronização entre flash, obturador

vÍDEOS

Sua resolução de gravação é de 4k (2160p). Esta característica junto à estabilização ótima faz com que os vídeos sejam reproduzidos com pouco ou nenhum ruído na imagem, mesmo quando o usuário filma estando em movimento. Apesar disso, há uma perda de detalhes e cor quando a gravação é feita sob pouca luz.

Levando os testes feitos em consideração, os especialistas da DXOMARK consideram a câmera do HTC U11 a melhor do mercado na atualidade. E você, o que acha?

Tela quebrada causa impressão negativa em encontros

Se você for daqueles desastrados que costuma deixar seu celular cair, e anda por aí com a tela do seu comparsa quebrada, essa notícia é para você:

não descuide da tela do seu celular – seu date vai reparar

Uma pesquisa feita dos Estados Unidos pelo site Singles in America, entrevistou mais de 5.500 solteiros e afirma que tela quebrada pode deixar uma má impressão por parte das gerações X e boomers.

Agora uma informação especial para os homens: em um encontro, se você tirar o celular do bolso e o aparelho estiver destruído, cerca de 86% das mulheres te darão pontos negativos. Um celular quebrado dá impressão de desleixo e descuido.

 

iPhone x android até na hora de namorar

O estudo ainda mostra que, quando a questão é julgar negativamente, os usuários de iPhone são 21 vezes mais propensos a julgar negativamente uma pessoa que usa Android. Para os usuários de Android com os amantes da maçãzinha, esse número é um pouco menor: 15 vezes.

Mas apesar da pesquisa, nós sabemos que o importante é amar <3. Não importa se é iPhone ou Android.

Ah! Se você é desastrado e não quer correr o risco de ficar com tela quebrada durante um encontro e acabar cortando o romance, basta clicar aqui e proteger seu celular <3

Crescente uso do celular aumenta demanda por planos de proteção até o final do ano

Em outubro de 2010 o Ministério Público Federal estabeleceu que o telefone celular é essencial para o dia a dia devido aos elevados níveis de uso que tais aparelhos atingiram na atualidade . No Brasil, já são 252 milhões de dispositivos móveis, de acordo com a Anatel.

Com o aumento do uso de smartphones, os brasileiros também acessam cada vez mais a internet. Dados da Nielsen IBOPE informam que o momento em que o brasileiro mais usa a internet no aparelho é enquanto está à espera e também antes de dormir. Entre os aplicativos mais utilizados, as redes sociais ocupam os dois primeiros lugares, seguidos por vídeos online, serviços bancários e mapas.

O celular tem um papel cada vez mais importante no dia a dia do brasileiro. Segundo a Opus Software, 26% dos donos de smartphones pedem comida através de aplicativos, 20% os utilizam para chamar táxis ou para comprar ingressos para eventos, 46% dos internautas brasileiros realizam pagamentos através de seu smartphone e 73% dos brasileiros não saem de casa sem seus aparelhos.

Os dispositivos tornaram-se companheiros dos usuários e, como tais, estão mais vulneráveis a sofrer acidentes. É o que afirma Daniel Hatkoff, fundador da Pitzi, empresa que protege smartphones contra acidentes e defeitos. “O celular é um aparelho de uso diário com o qual se tem uma relação intensa, isso faz com que ele esteja muito mais sujeito a acidentes típicos do cotidiano, como tombos.” Em 2016, 4 milhões de celulares já estavam assegurados no Brasil, de acordo com a Fenacor.

Daniel Hatkoff – CEO e Fundador da Pitzi

Patrícia Alvares, analista de marketing,  comprou um smartphone topo de linha e não hesitou em adquirir o seguro junto ao aparelho. “Tenho seguro antiqueda e antifurto, porque meu celular é caro e comprei parcelado. Então se meu celular for roubado ou quebrar, ainda estarei pagando por longos meses e não vou ter dinheiro para parcelar outro ao mesmo tempo.”

A alta do dólar também desempenha um papel importante na preferência do consumidor de proteger seu smartphone a trocá-lo por um novo. Os aparelhos têm se tornado mais caros e fazem com que o custo do conserto aumente.

Aparelhos cada vez mais onerosos utilizados com crescente intensidade devem estimular o aquecimento do mercado de proteções e seguros de celular até o final do ano. Além de oferecer uma solução mais relevante às necessidades do consumidor atual, a participação desses itens no faturamento do comércio de celulares é crescente.

O Nokia ‘Indestrutível’ Está de Volta

No dia 26, domingo, a Nokia surpreendeu o mundo ao anunciar no Mobile World Congress, na Espanha, Barcelona –  a volta do celular tijolão, também conhecido como o ‘indestrutível’ 3310

O aparelho, inicialmente lançado nos anos 2000  marcou a vida dos usuários mobile por duas características: resistência alta contra acidentes e bateria que durava muito, até mesmo para o padrão dos celulares da época.

Aparência do Nokia 3310

Segundo informações oficiais do site da Nokia o novo modelo virá em quatro coresvermelho, amarelo, cinza e preto.

Em sua forma, se parece muito com seu antecessor, mas desta vez vem com as bordas mais arredondadas, dando um ar um pouco mais clássico e que se encaixa melhor na mão do usuário.

COMPONENTES

  • A tela de 2.4” com resolução QVGA é colorida apresenta curvas e, segundo informações oficiais, apresenta melhor leitura à luz direta do sol.
  • Câmera – que não existia no 3310 lançado em 200 – que possui 2 megapixels.
  • Entrada para cartão SD e porta Micro USB
  • Bateria com duração de até um mês em stand by (equivalente a uma semana de uso noral)

Atração principal

A gente sabe que era essa a informação que você realmente estava esperando: Sim! Tem o jogo da cobrinha em sua versão atualizada com cores vivas!

O aparelho vem com um navegar integrado, mas não tem wi-fi nem 3G. Apenas 2,5G. Ou seja, é um aparelho para fazer e receber ligações e mandar mensagens de texto

Preço

Começará a ser vendido nesse semestre na Europa por 50 euros, o que equivale a mais ou menos R$160,00.

Assista ao vídeo de apresentação do aparelho:

A Internet Parou Para Ver Dois Bots Conversarem

Há alguns dias, o canal SeeBotsChat transmitiu ao vivo pelo Twitch durante 4 dias inteiros, uma longa conversa entre 2 speakers do Google Home (sobre os quais falamos um pouquinho aqui.

Os dois dispositivos conversaram sobre tudo; seus hobbies, atividades preferidas, o sentido da vida; se casaram, depois se separaram (tudo em menos de 30 segundos), fizeram até um dueto com uma música da Taylor Swift onde um cantava uma estrofe, o outro a seguinte e assim foi, até que um deles errou a letra e então eles começaram a brigar.

Por vezes a conversa não fazia sentido nenhum, mas ainda assim, quem assistia admitiu que era hilário acompanhar enquanto um perguntava “você é um ninja ou uma garota?” e o outro respondia “Eu sou um pirata”

Em determinado momento, a conversa ficou tão séria que chegou a atingir patamares já explorados pela ficção científica em filmes como “Matrix” quando um dos dispositivos perguntou “Você atacaria os humanos, se pudesse?”

E quem estava acompanhando tudo pelo Twitter foi à loucura

Desliguem eles. Desliguem eles agora

Se quiser acompanhar a conversa completa, acesse aqui

 

Mas afinal, por que ficamos tão interessados em ver robôs conversando?

O que mais impressionou foi testemunhar que a inteligência artificial realmente atingiu um patamar onde as conversas podem ser inteligíveis e imitarem com cada vez mais fidelidade o comportamento humano.

Claro que, durante as horas de transmissão ao vivo, os robôs disseram muitas coisas que não fizeram sentido, mas acreditamos que – como todos os outros aspectos da tecnologia, seja apenas uma questão de tempo para que a troca de informações entre os próprios bots fiquem cada vez mais coesas.

E também vale questionar: se a Inteligência Artificial aprende sozinha através do comportamento humano, será possível que um dia ela venha a aprender mais do que nós?

 

 

Ops! Anatel Diz Que Ministro Entendeu Errado

E a novela continua…

Pouco depois da notícia sobre a limitação da banda larga fixa explodir na mídia, e acarretar a fúria de muitas pessoas, o atual presidente da Anatel, Juarez Quadros, se pronunciou dizendo que o Ministro Gilberto Kassab teria ‘entendido errado’ as informações passadas para ele.

Juarez Quadros, atual presidente da Anatel

Segundo Quadros, o Ministério não tem nenhuma intenção em reabrir a questão da limitação de dados da banda larga e destacou ainda que a decisão cautelar que impede que haja limite de acesso a este recurso ainda está em vigor e não tem prazo de validade.

 

No ano passado, após anúncio da limitação pela da VIVO, o então presidente da Anatel, João Rezende, deu início a discussão quando disse que ‘a era da banda larga ilimitada estava no fim’. Porém, como já sabemos, após a repercussão negativa, a agência mudou de atitude e passou a medida cautelar.

Atualmente está aberta uma consulta pública sobre o assunto. Você pode se inscrever aqui até o dia 30 de abril e dar sua opinião sobre o assunto. Quando esta consulta terminar, os dados serão mandados para análise.

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações ainda esclarece que os estudos poderão indicar que o melhor modelo é mesmo o ilimitado.

Mas afinal o que é a medida cautelar passada pela Anatel?

São uma série de condições que, uma vez cumpridas, podem suspender a medida cautelar. Isto é, se as operadoras cumprirem todos os pontos redigidos no documento oficial emitido pela TeleSíntese, então a medida cautelar será anulada. Veja quais são as condições neste link.

Ufa! Então parece que, por enquanto, podemos respirar aliviados 🙂

Limite de Internet Fixa Vai Começar Em 2017

No ano passado, a comunidade conectada à internet foi surpreendida com o anúncio da limitação de dados na internet fixa, onde constava que quem ultrapassasse a franquia contratada, teria a velocidade da conexão reduzida ou cortada.

Depois da repercussão extremamente negativa entre os consumidores, e uma campanha massiva na internet que contou com a participação dos maiores influenciadores do meio através da #InternetJusta, a Anatel acabou voltando atrás.

Porém, o Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, anunciou que o limite de dados da banda larga fixa deve acontecer a partir do segundo semestre de 2017.  Ele afirma que a intenção é beneficiar o usuário, sempre procurando oferecer os melhores serviços.

A Anatel também afirmava no ano passado, que o limite seria benéfico, pois “[…]muitas vezes se faz o preço pela média do perfil de consumo. Isso significa que há aqueles que consomem acima da média e os que consomem abaixo da média. Ou seja, quem consome menos paga por quem consome mais”.

O limite de dados de  banda larga já está em vigor em países como Estados Unidos e Canadá Este é um dos argumentos para ajudar os provedores de internet a justificarem a mudança. Mas apenas parte das operadoras o fazem. A prática mais comum é não impor limite de dados.

Antes de se instaurar o limite, temos alguns pontos para considerar

O limite é justo?

Segundo a afirmação da Anatel dada o ano passado, o usuário que consome poucos dados de internet, acabaria pagando por quem consome mais. Porém, há de se questionar:

Suponhamos que o pacote contratado tenha sido de 130 Gb. Se o usuário consumiu apenas 10 Gb, ele continuará pagando pelo pacote completo, não pelo que usou apenas – o que desconstrói completamente o argumento de que o limite de internet é benéfico ou de que o “governo sempre estará do lado do consumidor”, como afirmou o Ministro.

Lembramos ainda que, no caso da internet fixa, muitas vezes os dados estão sendo consumidos por diversas pessoas ao mesmo tempo, o que aumentaria ainda mais a probabilidade do limite ser consumido antes do final de trinta dias corridos.

A conexão é de qualidade?

Em 2014 começou a valer a medida da Anatel que obriga os provedores de internet a entregarem no mínimo, 40% do pacote contratado. Ou seja, mesmo que o usuário consuma todos os dados da franquia contratada, ele paga por um serviço sem qualidade que nem sequer é 100% entregue para ele desde o começo. Seria prudente melhorar a conexão primeiro, para apenas depois impor algum limite.

 

Os preços e os pacotes são compatíveis com a renda e consumo dos usuários?

Considerando que o salário mínimo no Brasil é de R$937,00 mensais e o maior plano de internet que conseguimos encontrar foi de 300 Gb, custando mais de R$300,00 por mês – é evidente que os número são incompatíveis.

O Youtuber Felipe Castanhari deu um exemplo do que queremos dizer:

O maior provedor de internet no EUA (XFinity) oferece um pacote de 600 Gb, com velocidade de 250 mbs por $69,99, enquanto a Vivo aqui no Brasil oferece um pacote de 270 Gb, com velocidade de 200 mbs por R$ 279,90/mês, cerca de 29,8% de um salário mínimo.

Além disso, segundo pesquisa da Cisco Visual Networking Index feita em 2015, o consumo de dados/mês por usuário é de 15,8 Gb. Se há 4 pessoas vivendo em uma casa, consumindo isso, já foram 60 Gb. É bom lembrar que a pesquisa é de dois anos atrás e não considera as novas tecnologias que surgiram: serviços de streaming, games online, consumo de vídeos em hd em site como o Youtube, etc.

 

Tendência mundial só no limite

Um dos argumentos usados é de que outros países além dos citados no começo do texto também aderiram ao limite de dados. Porém, a diferença está na média de velocidade da internet nestes outros países, que é consideravelmente mais altae os limites de uso de dados, que são bem maiores.

E por fim, o bom senso

Sabemos que mudar é bom e seguir o exemplo de outros países é natural <3, mas vale à pena dedicar um tempo a melhorar os serviços oferecidos primeiro, ajustar tudo de acordo com a necessidade da população para, só então pensar em limitar o uso para que aí sim seja benéfico para os usuários 😉

CPBr – Confundador da Netflix Confirmado!

Mais um palestrante foi confirmado na décima edição da CPBr. Mitch Lowe 25 anos na indústria
de locadoras e vendas de fitas VHS e é cofundador da empresa de streaming de filmes e séries que todo mundo ama: Netflix.

Atualmente é CEO da MoviePass, empresa de assinatura de ingressos de cinema.

Mitch estará presente na sexta feira, 3, às 13h e você não pode perder essa oportunidade!

Ainda não garantiu seu ingresso? Corre no site e compre o seu!

Campus Party Brasil – Saiba As Principais Atrações

Campus Party Brasil chega à sua 10ª edição repleta de novidades

A maior feira de tecnologia do Brasil, Campus Party, que acontece desde 1997, reúne jovens geeks em um festival de inovação, criatividade, ciência, empreendedorismo e universo digital. Em 2017 ela trará mais novidades e conteúdo nos 5 dias em que será realizada.

Segundo Tonico Novaes, diretor-geral da Campus Party Brasil A edição 2017 marca nosso décimo aniversário e para celebrar estamos preparando um evento especial, repleto de novidades, tanto na área do camping, quanto no conteúdo – com a vinda de grandes nomes internacionais -, e nas atrações da área Open Campus, que é gratuita e aberta ao público

O evento irá acontecer entre os dis 31 de janeiro e 5 de fevereiro e contará com a presença de animadores, pesquisadores estrangeiros, desenvolvedores de Software e muito mais:

Entre as atrações do evento teremos o Open Campus, uma área aberta e gratuita, com Startup & Makers (Empreendedorismo), Campus Future (Universidades), simuladores e Guerra de Robôs além da exclusiva corrida de drones.

Também serão realizadas palestras com grandes nomes em desenvolvimento de software, empreendedorismo e pesquisa como:   Aubrey de Grey, Chance Glasco, Allan Orozco,  Marcelo Finkelberg, Nathalie TrutmannRod Hunt, Duilia F. de Mello.

iNGRESSO

Os ingressos estão à venda aqui e os preços variam de RS240,00 a R$360,00

Localização

Pavilhão de Exposições Anhembi – São Paulo- SP