Por que nosso atendimento é diferente?

Você já deve ter ouvido falar sobre como nós atendemos nossos clientes de maneira diferente aqui na Pitzi. Abaixo, apresentamos os  principais motivos para termos um atendimento tão diferenciado no mercado.

 

 

 

 

Autonomia e confiança no time de atendimento

Diferente da burocracia com a qual estamos acostumados, nosso time de atendimento – carinhosamente chamado por nós de CX tem total  autonomia para a tomada de decisões além de ter acesso ao sistema interno. Sendo assim, todos são capazes de analisar os casos e tomar a melhor decisão para o time.

Não lidamos muito com burocracia e hierarquias, pois os gerentes da área confiam plenamente na capacidade de decisão que os membros do time tomam.

Nós aqui na Pitzi não seguimos um roteiro, nem hierarquia, pois consideramos que todos têm a capacidade e sensibilidade de conseguir seguir o melhor caminho tanto para o cliente, quanto para a empresa.

Desburocratização

Todos já passamos por um processo de atendimento burocrático e fixo, no qual precisamos passar do atendente para um superior para que algo fosse resolvido. Quem nunca passou nervoso durante uma ligação por conta disso?

A desburocratização, no nosso caso, vem naturalmente por conta da confiança depositada nos membro da equipe de atendimento

Pessoas atendendo pessoas

Sem roteiros pré-estruturados, sabemos que nossos superatendentes têm completa capacidade de analisar caso a caso e que são capazes de se colocarem no lugar do cliente e procurar a melhor solução.

Agimos tanto de forma analítica quanto emocional, afinal, somos pessoas falando com pessoas

Recebemos feedback constante de clientes

Seguimos uma relação de troca toda vez que respondemos um e-mail ou atendemos um telefonema, algo que não acontece em atendimentos que seguem um script pré-estruturado. Imagine a situação de um atendente que segue um roteiro e recebe qualquer feedback de um cliente; Ele não consegue reproduzir uma resposta verdadeira, pois essas trocas devem ser recebidas com a mente aberta às novas possibilidades, com entendimento humano, não artificial.

No nosso atendimento, como todo mundo tem autonomia, pessoas do nosso time acabam alimentando outras áreas com informações que melhoram a experiência do cliente. Cada contato apresenta uma opinião diferente, uma sugestão que pode ajudar a melhorar nosso serviço como um todo.


Parece bem simples, não é? É preciso ter em mente que, para que uma estrutura dessas funcione, é preciso que a filosofia do atendimento humano faça parte da missão da empresa, parte da cultura e das pessoas que trabalham na empresa. É preciso acreditar nos seus objetivos e, acima de tudo, acreditar no seu time e em seus clientes, confiando no fato de que eles são a chave para transformar seu produto ou serviço em algo melhor 🙂

Gostaríamos de agradecer aos experts da equipe de atendimento da Pitzi por nos ajudarem a produzir esta matéria. Vocês são demais <3

Por Que Estou Recebendo Resposta Automática?

Mandou um email para o ajuda@pitzi.com.br e recebeu uma resposta automática?

Se você recebeu uma mensagem igual ao e-mail acima, não precisa se preocupar.

Estamos aqui para dizer que não estamos automatizando todas as nossas respostas, e que vocês podem ficar tranquilos <3. Quem sempre atendeu e continuará a atender os nossos clientes, é nossa linda equipe de especialistas em experiência do consumidor 😀

Mas então, por que eu recebi uma resposta automática?

A resposta automática foi uma maneira mais rápida e eficiente que encontramos de sanar as dúvidas mais frequentes, de acordo com o volume de mensagens que recebemos por dia!

Nossa equipe fez um estudo e concluiu que dúvidas sobre (1)como enviar o aparelho; (2)como saber o status do aparelho; (3)como cadastrar a nota fiscal e algumas outras dúvidas eram as mais frequentes, por isso decidimos programar o nosso Pitzi Bot para enviar um e-mail de resposta automática de volta assim que uma nova mensagem cai na nossa caixa de entrada =)

E se minha dúvida ou problema não estiver nas opções no corpo do e-mail?

Aí é simples! Você só precisa responder esse mesmo e-mail de resposta automática.

Respondendo-o, sua mensagem será encaminhada para os nossos especialistas, que irão te ajudar com toda a atenção e carinho, como sempre fizemos =)

Tem mais alguma dúvida? Mande um e-mail para ajuda@pitzi.com.br 😉

 

 

#SouCX – Conheça o Fábio

O cantor de CX

 

Qual é a coisa mais maluca que você já fez na vida?

soucx_fabio

Fábio Melo Tavares da Silva – A voz mais incrível da Pitzi

Com certeza não parece, mas eu já fui body piercer e coloquei mais de 3.500 piercings.

 

O que te faz sorrir/feliz?

Muitas coisas me fazem feliz, mas o que me deixa extasiado mesmo é ouvir um belo solo de guitarra, e ganhar instrumentos novos!

 

O que você fazia antes da pitzi?

Ih, essa lista é bem grande, mas vou tentar diminuir:

Já fui vendedor de equipamento de tecnologia (sou técnico de informática formado). Como já disse antes, já fui body piercer. Também sou mecânico de motocicletas formado, além de ter a carreira de músico profissional desde 1989 até os dias de hoje.

www.pitzi.com.br

#SouCX – Conheça a Paula

A pitzier de coração

soucx_paula


Paula Mansano Duarte

QUAL É A COISA MAIS MALUCA QUE VOCÊ JÁ FEZ NA VIDA?

Meus pais sempre foram muito rígidos, e meu limite de ficar na rua com minhas amigas (só amigas, amigos era proibido), era até escurecer. Resumindo, eu nunca aproveitava a melhor parte.

Um certo dia, por volta dos meus 14 anos, pedi para uma amiga pedir para meus pais deixarem eu dormir na casa dela e, depois de muito insistir, ele deixou.

Então, assim que saí pelo portão resolvemos aproveitar aquele momento único. Nisso, outras amigas foram dando a mesma desculpa para os pais e acabamos reunindo 10 amigas.

Fomos para a rodoviária e compramos uma passagem para Praia Grande ( tinha que ser). Dormimos na praia, somente com uma troca de roupa e uns trocadinhos.
Quando a manhã chegou, o sol estava raiando e todos nós estávamos largados na areia.  Só que uma pessoa da família do meu pai passa e me viu..,
Hoje eu sei que é impossível não encontrar alguém conhecido na Praia Grande, mas agora é tarde. Voltei rezando o caminho todo da volta, porque tinha certeza que mau pai já sabia de tudo.
Digamos que se antes eu tinha que entrar quando escurecesse, passei a não sair mais nem de dia, por um bom tempo, de castigo. XD

O QUE tE FAZ SORRIR/FELIZ?

Minha maior felicidade é a alegria dos meu filhos, me reunir com os amigos e viajar.

O QUE VOCÊ FAZIA ANTES DA PITZI? 

Antes de entrar na Pitzi eu trabalhava em banco; cuidava da área financeira, fazia crédito pessoal e financiamento de veículo. Um ambiente bem formal, totalmente diferente do que vivo hoje na Pitzi.
Aqui tudo é diferente, o ambiente é super agradável, temos liberdade para trabalhar, sem aquela pressão psicológica. O carinho entre as pessoas é algo muito incrível, nos preocupamos uns com os outros, não só no profissional, mas também no pessoal.
Amo ser uma Pitzier.

#SouCX – Conheça o Felipe

O menino da risada contagiante

Qual foi a coisa mais maluca que você já fez na vida?

soucx_felipe

Essa é fácil de lembrar. Foi quando eu fui viajar para outra cidade para encontrar uma menina que conheci na internet e está comigo até hoje <3

O que te faz sorrir/feliz?

O que me faz sorrir de orelha a orelha é quando eu estou quase perdendo em uma partida de video-game, mas por causa de uma intercessão divida eu acabo vencendo! O sentimento é inigualável!

O que você fazia antes da Pitzi?

Digamos que já fiz um pouco de cada de tudo! Já cuidei de idosos, joguei xadrez como profissional enxadrista, já fui  até vendedor, meu Deus! No fim, parece que eu cuido de pessoas desde que me entendo por gente.

#SouCX – Conheça a Juliana

A QUE ADORA FAZER PESSOAS FELIZES

 

Qual é a coisa mais maluca que você já fez na vida? 

Bom, acredito que sou um serzinho bem maluco e às vezes nem caibo dentro das coisas malucas que penso e acredito.
soucx_juliana

Juliana Brotto

Acho que, dentre as histórias mais doidas que vivi, posso considerar a mais recente: decidir, pela primeira vez na vida, morar sozinha! Passei por um momento bem complicado e, enquanto muitas pessoas poderiam correr pra casa dos pais, eu decidi que havia chegado o momento de colocar “a cara” na vida e aprender, crescer e evoluir. Gosto das “maluquices” que a vida me apresenta S2

O que te faz sorrir/feliz (aquele de orelha a orelha, viu?

Eu adoro fazer feliz as pessoas que eu amo! Gosto de ir me levando pela vida e fico feliz quando faço coisas incríveis. Quando percebo que não penso “dentro da caixa” e posso fazer muita diferença. Mas, além do “filosófico”, eu amo estar com meus amigos, viajar, cuidar dos meus cachorros – e de todos os outros que eu puder – fazer coisas simples e coisas novas (aprender a ser mais simples, maluca e desprendida do material).

O que você fazia antes da Pitzi?

Eu trabalho desde novinha. Já fiz bastante coisa. Mas a maior parte trabalhei com na área de seguros. Me trouxe muito aprendizado, responsabilidade, mas também me fez enxergar que formalidade e as coisas que estão corretas demais são me agradam muito…rs

#SouCX – Conheça a Carol

A moça que bagunça as rodinhas <3

 

Qual é a coisa mais maluca que você já fez na vida?

Sou_CX_Carol

Carol (gosto mais do que Carolina)

Pular o muro da minha escola, aos 15 anos porque eu queria participar de uma passeata organizada pela UBES que apoiavam a paralisação dos professores do estado daquele ano.

Como na época eu era bolsista de uma escola particular, meus professores não estavam em greve e eu continuava tendo aula no 1º ano do colegial. Mesmo assim eu não me importava; achava inadmissível estar em aula quando a maior parte dos alunos da minha idade, sem a sorte de ter conseguido uma bolsa em uma instituição de ensino particular, estavam sem estudar porque os professores continuavam com seus salários congelados, sem reajuste e sem nenhum reconhecimento da profissão.  

 

O que te faz sorrir/feliz?

Sou mãe! De cara: Meu filho, minha família e amigos. Mas AMO estar cercada de pessoas e ser aquela que bagunça as rodinhas, que pentelha todo mundo e gosta de causar. Quando eu posso realmente ser uma MENINA MOLECA, eu brinco com a simplicidade e inocência de uma criança.

 

O que você fazia antes da Pitzi?

Era jornalista, pós-graduada em Relações Pública. Sempre trabalhei em agências de comunicação com assessoria de impensa e mídias sociais, RP Digital ou no terceiro setor.

Fui repórter do Jornal do Advogado da OAB-SP, da Confederação das Mulheres do Brasil (CMB), do Instituto Patricia Galvão. Já fiz campanha política também, mas uma das experiências que eu mais amei viver foi trabalhar com Gestão de Crise em Comunicação! Passei um dos três melhores anos da minha vida como executiva de conta de empresas do setor aéreo, cosméticos, construção civil e outras que, seja por fatalidade ou situações de imenso impacto nos negócios, passaram por uma profunda dificuldade  na manutenção de suas atividades. Ajudá-las a passar por isso, protegendo a marca e preservando emprego de diversas funcionários era meu trabalho. =D

www.pitzi.com.br

#SouCX – Conheça a Clarina

Um coração em forma de pessoa

Qual é a coisa mais maluca que você já fez na vida?

Caramba, essa é difícil! Já fiz muitas coisas interessantes, diferentes e bacanas na vida. mas eu não as considero malucas. Acredito que haja pessoas que as achem!

#SouCX - Clarina


O nome do serzinho de 1,54 m aqui é Clarina <3

Então, vou citar algumas mais “diferentonas”.
  • Resolver ir sozinha para Florianópolis estudar;
  • Morar sozinha em São Paulo;
  • Viajar para Marrocos e depois passar 1 dia e meio em Barcelona;
  • Pegar um ônibus de “última hora” para Florianópolis e ir para o chá de panela surpresa da minha melhor amiga;
  •  Manter um namoro por 9 anos, sabendo que, no fundo, ele não era o cara que eu queria estar (acho que essa é a maior loucura que já fiz na vida!).


O que te faz sorrir/feliz ?

Três taças de vinho! Haha. Mas, falando sério agora: ficar com os meus amigos. Isso é algo que me deixa super feliz!

O que você fazia antes da Pitzi?

Pasmem, eu era funcionária pública! Sim, pedi exoneração do meu cargo para trabalhar na Pitzi! Eu era secretária executiva do diretor presidente de uma empresa de tecnologia, cuja maior acionista era a prefeitura de Jundiaí. E quando soube da Pitzi, apaixonei-me e vim!

#SouCX – Conheça a Neusa

A Dançarina de cx

Qual é a coisa mais maluca que você já fez na vida? 

Essa é difícil, já fiz muita coisa maluca, principalmente depois de noites loucas com

soucx_neusa

Neusa Maria

os amigos. Mas normalmente, são coisas malucas que trombam em mim e não eu que vou atrás, saca?

Já sofri três acidentes em um dia;

Estava na xácara da família e fui andar a cavalo sem cela, e claro que eu e acabei caindo e como era barranco, rolei um pouquinho ele, mas achei que estava tudo bem e fui para um desfile de cavalos com meu irmão na S10 dele.

Achei que seria super legal ir na caçamba com os meus primos, meu irmão acelerou em um buraco que fez o carro pular e eu quase fui arremessada pra fora. O pior é que ele não percebeu e continuou na estrada de terra e eu fiquei pipocando na caçamba até ele ouvir os primos pedindo para ele parar. Chegando no desfile, estava tudo lindo, resolvi montar até em um boi, mas em um certo momento, um cavalo quase passou por cima de mim e da minha irmã, aí eu achei que era melhor voltar pra casa. 

 

O que te faz sorrir/feliz? =D

Dançar, subir no palco, meu relacionamento, ver meus sobrinhos brincando, almoço na casa da minha mãe, a minha família… Pequenas coisas no dia a dia, pequenos gestos, o sorriso das pessoas. 🙂 

O que você fazia antes da Pitzi?

Sempre trabalhei com coisas ligadas a atendimento; recepção, hostes, promoções em shoppings, garçonete, eventos. Fiz de tudo um pouco, mas o que eu trabalhei durante muito tempo e até hoje faço alguns trabalhos, é com teatro (sim, sou atriz), e é algo que sempre amei. Também dou aula de Rockabilly, que é uma outra paixão, dançar me deixa super feliz.