Afinal, o que significa o nome Pitzi?

Talvez você seja nosso cliente desde o começo, ou talvez tenha nos conhecido agora. Em ambos os casos é bem provável que nunca tenha cruzado com o nome Pitzi antes – o número de vezes que tivemos que soletrá-lo e corrigir dizendo “não é Pizza. É P-I-T-Z-I.” é uma estória à parte…

Diferentemente do que as pessoas pensam, Pitzi não surgiu de uma reunião de brainstorming e não é resultado da aglutinação de duas palavras que resultou em algo novo – muito pelo contrário!

Pitzi é uma palavra hebraica usada como um adjetivo carinhoso dado a algo ou alguém sem a qual você não consegue viver sem, que você gosta muito, cuida com carinho, ama incondicionalmente e que geralmente é pequeno ou frágil. Curiosidade: Pitzi também era o nome do cachorro do Daniel Hatkoff, nosso fundador e CEO

Hoje em dia todas essas características podem ser aplicadas aos nossos smartphones, que nos acompanham no dia-a-dia, guardando registros dos nossos momentos mais preciosos e (infelizmente) são extremamente frágeis.

Pitzi é uma palavra que, em apenas cinco letras, resume toda nossa cultura de amor e carinho ao cuidar de cada um dos aparelhos que recebemos por aqui e que define como tratamos os nossos clientes.

Como você se sente quando quebra o celular?

Um post dedicado aos sentimentos de quem quebra o celular (e não tem pitzi)

Dá aquele aperto no coração quando seu celular para de funcionar ou quando ele cai no chão e você não sabe o que fazer, não é? Aí embaixo estão algumas reações que você COM CERTEZA já teve quando seu comparsa quebrou/parou de funcionar :/

1. Seu comparsa desligou sozinho e não foi porque acabou a bateria

Como já dizia Vanessa da Mata “É só isso. Não tem mais jeito. Acabou, boa sorte. Não tenho o que dizer. São só palavras. E o que eu sinto. Não mudará.”

2. Você acabou de comprar seu celular e ele cai no chão

Não dá nem pra descrever a aflição desta imagem. Dá vontade de colocar a mão embaixo pra segurar o iPhone. Aí quando você lembra que essa pessoa que deixou cair foi a primeiríssima pessoa do mundo a comprar o, na época, novo iPhone 6…

3. Seu celular quebrou e você não tem Pitzi

Agora é ver a extensão dos estragos e esperar que não seja tão caro quanto você pensa para consertar

4. Você se irrita com seu celular que não quer funcionar

Você já tentou de tudo. Mudou o cabo do carregador, mudou a fonte, mudou de tomada, e nada do seu celular funcionar.

5. O touch screen não está funcionando

E quando seu celular de repente resolve dar um outro significado à “tela responsiva ao toque”

6. Você ouve o orçamento da assistência técnica

Eis que você comprova que é realmente mais caro do que você pensava para consertar o celular quando você recebe o retorno sobre o orçamento.

7. O amigo desastrado esbarra na sua mão enquanto você segura seu comparsa

Você ama, seu amigo, de verdade. Mas parece que ele mirou no seu celular

8. Quando qualquer uma dessas coisas acontece, e você lembra que tem Pitzi

 

5 coisas fantásticas que seu smartphone pode fazer

A gente sabe que atualmente é muito difícil viver longe do nosso smartphone. Os aparelhos são usados para praticamente tudo e é bem possível que, para qualquer problema que você encontrar, também exista a solução em um aplicativo.

Hoje separamos 6 coisas interessantes que você pode fazer com seu smartphone:

Tirar medida de um cômodo 

Disponível para IOS, o RoomScan pode medir o tamanho de um cômodo com extrema facilidade: basta o usuário encostar o aparelho na parede e esperar que ele calcule. Você pode exportar a planta da sua casa para PDF, DXF, AutoCAD ou SketchUp. O aplicativo está disponível em duas versões: a gratuita ( com possibilidades limitadas) e a paga.

Traduzir textos em outra língua com sua câmera

Se você não consegue falar pelo menos o básico da língua nativa para o país aonde vai, a vida pode ficar bem mais difícil. O app Word Lens, lançado em 2013, migrou para o Google Translator e consegue ler qualquer placa e sinal em outra língua; basta o usuário usar a câmera do dispositivo apontada para o que quer traduzir

Transformar sua caneca em um alto falante

f

Na falta de caixas de som, você pode colocar seu smartphone dentro da caneca com a saída de som para baixo. O espaço pequeno irá potencializar o som do que você estiver ouvindo.

Dica expert: jogue fora qualquer tipo de líquido que estiver dentro da caneca, primeiro. Você não quer afogar seu celular.

Ajudar pessoas cegas

O aplicativo para IOS e Android “Be My Eyes” conecta pessoas com deficiência visual a pessoas que querem ajudá-las. O app foi criado por um dinamarquês em Copenhague e usa como o Facetime como principal ferramenta para auxiliar deficientes visuais; ao abrir o aplicativo, o deficiente visual só precisa dar dois toques na tela para fazer uma chamada. É aí que entra o voluntário disposto a ajudar; aquele que estiver disponível no momento e que falar a mesma língua que o usuário deficiente, atende e passa a ver através da câmera do outro aparelho, literalmente emprestando seus olhos para outra pessoa por um tempo. Através de conversas rápidas e ações objetivas, o voluntário pode oferecer uma enorme ajuda para quem está do outro lado da ligação.

5 Motivos para Vender Pitzi na sua loja

Quando se trabalha no mercado varejista, que abrir o leque de opções de produtos e serviços a serem vendidos é um passo sábio a ser seguido. Mas que tipo de serviço é o melhor para a sua loja, e por que a Pitzi seria a melhor opção para agregar ao seu negócio? Abaixo, apresentamos os 5 principais motivos!

por que a Pitzi seria a melhor opção para agregar ao seu negócio?

Rentabiliza seu negócio

  • Quando nossos parceiros vendem Pitzi, vendem outro produto que também trás um retorno financeiro para a loja além do próprio aparelho comprado, pois quem compra, usa.
Aproximadamente 50% dos aparelhos novos quebram no primeiro ano de uso. fonte: Superinteressante/2014
  • Com nosso serviço nossos parceiros não têm que se preocupar em ter estoque, pós venda – pois o atendimento, caso o cliente precise, é feito diretamente com a Pitzi.
  • Aumento de receita/ticket médio por cliente na loja.
  • Redução da troca de aparelhos fora do prazo. Com a Pitzi, nós resolvemos o problema do cliente. Sem Pitzi a loja fica com o aparelho com defeito parado no estoque, tendo que arcar com os custos de reparo para o mesmo.
  • A Pitzi cobre desde simples defeitos até perda.
No Brasil 51% das pessoas teve a tela quebrada após o celular escorregar das mãos. Os sentimentos relatados pelos brasileiros foram, nesta ordem, frustração (53%), medo (34%) e ansiedade (19%). fonte: Motorola/2015

Relacionamento com cliente

  • Nossos parceiros tem a certeza de um excelente atendimento por parte da Pitzi. O cliente terá comodidade e tudo o que ele precisar caso acione o nosso serviço.
  • Dentro do nosso serviço, também temos a opção de recompra, onde o cliente que não utilizar o nosso serviço durante o ano da contratação tem a possibilidade de vender o aparelho protegido para nós e, em troca, ganhar um voucher de até 50% do valor do aparelho para que ele volte na loja do parceiro e compre outro aparelho ou contrate outro serviço.

Assim criamos um ciclo de relacionamento com o cliente na loja do parceiro.

Treinamento e suporte

  • Nosso treinamento é totalmente adaptável ao parceiro – pode ser presencial, on the job, online ou por via de webinars.  A escolha do tipo de treinamento depende da estrutura a qual nosso parceiro está acostumado, e estamos sempre abertos à novas ideias.
  • Nosso time está dividido para atuar pessoalmente nas lojas, dando suporte no pré e pós-venda, sete dias por semana, vinte e quatro horas por dia.

Eleva seu atendimento

  • Com a certeza de que a Pitzi tem um dos melhores atendimento ao cliente no Brasil, comprovado pelo selo RA 1000 do Reclame Aqui há mais de dois anos, nossos parceiros podem ter certeza de que nosso excelente atendimento irá refletir no comportamento do cliente envolvendo pós venda em relação à loja onde comprou o aparelho.

Motiva a equipe

  • Treinamento diferenciado, com dinâmicas e brincadeiras que ensinam como oferecer o serviço de maneira didática e divertida.
  • Aplicativo com campanhas de incentivo, onde o vendedor ganha recompensas a cada  venda.

Quer saber um pouco mais sobre a Pitzi? Confira nosso site!

Por Que Estou Recebendo Resposta Automática?

Mandou um email para o ajuda@pitzi.com.br e recebeu uma resposta automática?

Se você recebeu uma mensagem igual ao e-mail acima, não precisa se preocupar.

Estamos aqui para dizer que não estamos automatizando todas as nossas respostas, e que vocês podem ficar tranquilos <3. Quem sempre atendeu e continuará a atender os nossos clientes, é nossa linda equipe de especialistas em experiência do consumidor 😀

Mas então, por que eu recebi uma resposta automática?

A resposta automática foi uma maneira mais rápida e eficiente que encontramos de sanar as dúvidas mais frequentes, de acordo com o volume de mensagens que recebemos por dia!

Nossa equipe fez um estudo e concluiu que dúvidas sobre (1)como enviar o aparelho; (2)como saber o status do aparelho; (3)como cadastrar a nota fiscal e algumas outras dúvidas eram as mais frequentes, por isso decidimos programar o nosso Pitzi Bot para enviar um e-mail de resposta automática de volta assim que uma nova mensagem cai na nossa caixa de entrada =)

E se minha dúvida ou problema não estiver nas opções no corpo do e-mail?

Aí é simples! Você só precisa responder esse mesmo e-mail de resposta automática.

Respondendo-o, sua mensagem será encaminhada para os nossos especialistas, que irão te ajudar com toda a atenção e carinho, como sempre fizemos =)

Tem mais alguma dúvida? Mande um e-mail para ajuda@pitzi.com.br 😉

 

 

#SouCX – Conheça a Paula

A pitzier de coração

soucx_paula


Paula Mansano Duarte

QUAL É A COISA MAIS MALUCA QUE VOCÊ JÁ FEZ NA VIDA?

Meus pais sempre foram muito rígidos, e meu limite de ficar na rua com minhas amigas (só amigas, amigos era proibido), era até escurecer. Resumindo, eu nunca aproveitava a melhor parte.

Um certo dia, por volta dos meus 14 anos, pedi para uma amiga pedir para meus pais deixarem eu dormir na casa dela e, depois de muito insistir, ele deixou.

Então, assim que saí pelo portão resolvemos aproveitar aquele momento único. Nisso, outras amigas foram dando a mesma desculpa para os pais e acabamos reunindo 10 amigas.

Fomos para a rodoviária e compramos uma passagem para Praia Grande ( tinha que ser). Dormimos na praia, somente com uma troca de roupa e uns trocadinhos.
Quando a manhã chegou, o sol estava raiando e todos nós estávamos largados na areia.  Só que uma pessoa da família do meu pai passa e me viu..,
Hoje eu sei que é impossível não encontrar alguém conhecido na Praia Grande, mas agora é tarde. Voltei rezando o caminho todo da volta, porque tinha certeza que mau pai já sabia de tudo.
Digamos que se antes eu tinha que entrar quando escurecesse, passei a não sair mais nem de dia, por um bom tempo, de castigo. XD

O QUE tE FAZ SORRIR/FELIZ?

Minha maior felicidade é a alegria dos meu filhos, me reunir com os amigos e viajar.

O QUE VOCÊ FAZIA ANTES DA PITZI? 

Antes de entrar na Pitzi eu trabalhava em banco; cuidava da área financeira, fazia crédito pessoal e financiamento de veículo. Um ambiente bem formal, totalmente diferente do que vivo hoje na Pitzi.
Aqui tudo é diferente, o ambiente é super agradável, temos liberdade para trabalhar, sem aquela pressão psicológica. O carinho entre as pessoas é algo muito incrível, nos preocupamos uns com os outros, não só no profissional, mas também no pessoal.
Amo ser uma Pitzier.

Casos Bizarros – Buscar Restos Na Estrada

post_5-1

Esse é um daqueles casos que são até difíceis de acreditar que ocorreram =O

Lidamos com casos sensacionais todos os dias. Mas alguns chegam a ser extraordinários.

Recebemos uma ligação em CX um dia. Nela, o cliente perguntou qual era o procedimento para mandar o aparelho para nós, porque o aparelho dele tinha quebrado. Esse tipo de questionamento nós recebemos todos os dias, então não era nada extraordinário até aí…até que descobrimos que o cliente não estava com o aparelho.

“Mas Dude, como assim ‘não estava com o aparelho?'”

Nos perguntamos o mesmo. O caso era que, segundo o cliente, a pessoa que estava no passageiro estava usando o celular dele como GPS para que não perdessem a saída na estrada, mas depois de desviar de um buraco que estava louquinho para abocanhar o pneu do carro, o celular saltou da mão do passageiro e saiu pela janela, livre, leve e solto.

Como a estrada era bem movimentada, seria muito perigoso parar por ali, então eles seguiram viagem.

Nós recebemos acidentados completamente destruídos por aqui, mas sempre precisamos que alguns pedacinhos dele venham dentro da caixinha para podermos atendê-lo. Informamos isso ao dono do comparsa acidentado e foi então que ele nos disse que precisaria voltar para a estrada para buscar os pedacinhos do antigo celular. o.o

Apesar de o coitado estar bem destruído quando chegou aqui, ele foi atendido, passa bem e está de volta com seu dono <3

Não deixei seu celular desprotegido. Vai que algo assim acontece com você 😉

#SouCX – Conheça a Juliana

A QUE ADORA FAZER PESSOAS FELIZES

 

Qual é a coisa mais maluca que você já fez na vida? 

Bom, acredito que sou um serzinho bem maluco e às vezes nem caibo dentro das coisas malucas que penso e acredito.
soucx_juliana

Juliana Brotto

Acho que, dentre as histórias mais doidas que vivi, posso considerar a mais recente: decidir, pela primeira vez na vida, morar sozinha! Passei por um momento bem complicado e, enquanto muitas pessoas poderiam correr pra casa dos pais, eu decidi que havia chegado o momento de colocar “a cara” na vida e aprender, crescer e evoluir. Gosto das “maluquices” que a vida me apresenta S2

O que te faz sorrir/feliz (aquele de orelha a orelha, viu?

Eu adoro fazer feliz as pessoas que eu amo! Gosto de ir me levando pela vida e fico feliz quando faço coisas incríveis. Quando percebo que não penso “dentro da caixa” e posso fazer muita diferença. Mas, além do “filosófico”, eu amo estar com meus amigos, viajar, cuidar dos meus cachorros – e de todos os outros que eu puder – fazer coisas simples e coisas novas (aprender a ser mais simples, maluca e desprendida do material).

O que você fazia antes da Pitzi?

Eu trabalho desde novinha. Já fiz bastante coisa. Mas a maior parte trabalhei com na área de seguros. Me trouxe muito aprendizado, responsabilidade, mas também me fez enxergar que formalidade e as coisas que estão corretas demais são me agradam muito…rs

#SouCX – Conheça a Carol

A moça que bagunça as rodinhas <3

 

Qual é a coisa mais maluca que você já fez na vida?

Sou_CX_Carol

Carol (gosto mais do que Carolina)

Pular o muro da minha escola, aos 15 anos porque eu queria participar de uma passeata organizada pela UBES que apoiavam a paralisação dos professores do estado daquele ano.

Como na época eu era bolsista de uma escola particular, meus professores não estavam em greve e eu continuava tendo aula no 1º ano do colegial. Mesmo assim eu não me importava; achava inadmissível estar em aula quando a maior parte dos alunos da minha idade, sem a sorte de ter conseguido uma bolsa em uma instituição de ensino particular, estavam sem estudar porque os professores continuavam com seus salários congelados, sem reajuste e sem nenhum reconhecimento da profissão.  

 

O que te faz sorrir/feliz?

Sou mãe! De cara: Meu filho, minha família e amigos. Mas AMO estar cercada de pessoas e ser aquela que bagunça as rodinhas, que pentelha todo mundo e gosta de causar. Quando eu posso realmente ser uma MENINA MOLECA, eu brinco com a simplicidade e inocência de uma criança.

 

O que você fazia antes da Pitzi?

Era jornalista, pós-graduada em Relações Pública. Sempre trabalhei em agências de comunicação com assessoria de impensa e mídias sociais, RP Digital ou no terceiro setor.

Fui repórter do Jornal do Advogado da OAB-SP, da Confederação das Mulheres do Brasil (CMB), do Instituto Patricia Galvão. Já fiz campanha política também, mas uma das experiências que eu mais amei viver foi trabalhar com Gestão de Crise em Comunicação! Passei um dos três melhores anos da minha vida como executiva de conta de empresas do setor aéreo, cosméticos, construção civil e outras que, seja por fatalidade ou situações de imenso impacto nos negócios, passaram por uma profunda dificuldade  na manutenção de suas atividades. Ajudá-las a passar por isso, protegendo a marca e preservando emprego de diversas funcionários era meu trabalho. =D

www.pitzi.com.br

#SouCX – Conheça a Clarina

Um coração em forma de pessoa

Qual é a coisa mais maluca que você já fez na vida?

Caramba, essa é difícil! Já fiz muitas coisas interessantes, diferentes e bacanas na vida. mas eu não as considero malucas. Acredito que haja pessoas que as achem!

#SouCX - Clarina


O nome do serzinho de 1,54 m aqui é Clarina <3

Então, vou citar algumas mais “diferentonas”.
  • Resolver ir sozinha para Florianópolis estudar;
  • Morar sozinha em São Paulo;
  • Viajar para Marrocos e depois passar 1 dia e meio em Barcelona;
  • Pegar um ônibus de “última hora” para Florianópolis e ir para o chá de panela surpresa da minha melhor amiga;
  •  Manter um namoro por 9 anos, sabendo que, no fundo, ele não era o cara que eu queria estar (acho que essa é a maior loucura que já fiz na vida!).


O que te faz sorrir/feliz ?

Três taças de vinho! Haha. Mas, falando sério agora: ficar com os meus amigos. Isso é algo que me deixa super feliz!

O que você fazia antes da Pitzi?

Pasmem, eu era funcionária pública! Sim, pedi exoneração do meu cargo para trabalhar na Pitzi! Eu era secretária executiva do diretor presidente de uma empresa de tecnologia, cuja maior acionista era a prefeitura de Jundiaí. E quando soube da Pitzi, apaixonei-me e vim!